Domingo, 20 de Março de 2016

Eu li... Fernanda de Castro

MEDITAÇÃO

 

Esta noite foi longa. Longa e vária

de segredo e mistério. Noite densa.

Invisível, tirânica presença

povoou a minha noite solitária.

 

Ah, a insónia com longas mãos de opala

e fundos olhos cegos!

E o pensamento à solta como o vento

- montes e vales, oceanos, pegos!...

e a cabeça que estala,

a cabeça que estala!

 

Pensar! Como se o humano entendimento

para tanto chegasse! Meditar

em sofás de ridículas saletas

no sábio movimento dos planetas.

Filosofar, oh irrisão,

enquanto mal ou bem

se faz a digestão,

sobre a morte, o devir,

o mistério do ser e do não ser,

e tudo isto a sério, sem sorrir,

como se enfim tudo estivesse dito:

o Caos, a Criação, Deus e o Infinito.

E nem sequer escondes por decoro,

triste mortal com asas de besouro,

ó depenado arcanjo,

que te crês Deus ou pelo menos anjo.

 

Esta noite foi longa. Longa em mim,

auroral e lunar, sem princípio nem fim.

Meditação

inútil sobre as grades da prisão.

Meditação sobre a existência,

(Existirá ou não?,

ou será tudo simples aparência,

colectiva ilusão?)

 

Esta noite foi longa. Longa e bela,

calma e branca vigília.

Um fio de luar entrou pela janela

e um doce cheiro a tília.

Abstracções metafísicas, problemas?

O firmamento era um brocado azul bordado a ouro,

fabuloso tesouro

de incomparáveis gemas.

Tudo era silêncio, quietação.

Compreendi então

que o essencial não era compreender

mas sentir e aceitar

a vida e a morte, o bem e o mal,

a flor, o luar

e a ignorância total.

Não mais filosofias de vaidoso esteta

e não mais este orgulho: sou poeta.

Razão

tem-na, talvez, o louco sem razão,

tem-na o monge na cela,

o cego de nascença, a pedra, o sapo,

a boneca de trapo.

O mais é tudo igual: poetas, corifeus...

 

Esta noite foi longa. Longa e bela.

Encontrei Deus.

 

In “Exílio”

 

Fernanda de Castro

(1900-1994)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28

.Visitas desde Agosto.2008


contadores digitales

.Ano VIII

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Eu li... Mário Alencar

. Eu li... Mauro Manhiça

. Eu li... Umberto Saba

. Eu li... Raffaele Carrier...

. Eu li... Mia Couto

. Eu li... Cristina Sant'An...

. Eu li... Ferreira Gullar

. Eu li... Machado de Assis

. Eu li... Olavo Bilac

. Eu li... Rainer Maria Ril...

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds