Domingo, 3 de Agosto de 2014

Eu li... António Cândido Franco

CONSTELAÇÕES

 

As estrelas têm um filamento de sangue

agarrado ao corpo da Terra.

Capilaridade da memória.

A terra arranca do chão árvores e astros.

Pensa e ama.

Pensar é astralizar a luz física.

Amar é corromper as formas do dia.

Exilá-Ias de noite no céu.

As estrelas são o resto imperceptível

do sangue da terra. Ideias que vivem.

A matéria pensa. A Terra quando dorme

liberta cintilações celestes.

O homem por sua vez desprende sonhos.

A terra é o leito onde o homem doente

se deita. Sobem do seu corpo

lenços brancos.

Cada cadáver liberta a fIutuação

dum tenuíssimo pano de linho.

Deixemo-nos morrer. Recostados na terra

anoitecidos pela morte e pelo amor

sobe de nós a palpitação insensível

dum sol.

É por isso que as estrelas são na terra

o que de nós no ar se evola.

Animam-se de vida sensível

na mais pura abstracção das formas.

Ao ser a memória dum corpo

seremos no Universo a matéria estelar.

Fogos, luminosos, inconformes.

 

 

In “Poesia Digital 7 poetas dos anos 80”

Ed. e Org.de Amadeu Baptista e José-Emílio Nelson

Editora Campo das Letras

 

António Cândido Franco

N. 1956

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Visitas desde Agosto.2008


contadores digitales

.Ano VIII

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Eu li... Mia Couto

. Eu li... Cristina Sant'An...

. Eu li... Ferreira Gullar

. Eu li... Machado de Assis

. Eu li... Olavo Bilac

. Eu li... Rainer Maria Ril...

. Eu li... Serafim Leite

. Eu li... Bertolt Brecht

. Eu li... Casimiro de Brit...

. Eu li... Antonia Pozzi

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds