Quinta-feira, 15 de Dezembro de 2011

Eu li... Laura Chaves

O GRÃOZINHO TRANSVIADO

 

Ao ensacarem o grão

Para ir para o mercado,

Um deles caiu no chão

– E ficou abandonado.

 

Era muito rechonchudo,

Mas tinha a pele em ruguinhas;

Junto do nariz bicudo,

Fazia mesmo preguinhas.

 

Ao ver-se no chão, sozinho,

– Meu Deus, o que ele sentiu! –

Mas quem se importa, grãozinho,

Com aquele que caiu?...

 

«Para que foi que nasci?»

Dizia em voz abafada,

«Se agora estou para aqui...

Se não sirvo para nada?...»

 

«Até me custa dize-lo:

– Se vem a Dona Humidade,

Nasce-me na testa um grelo,

E não tenho utilidade!»

 

Nisto um senhor pé passou,

Que pisou o senhor grão,

E muito fundo o enterrou,

Sumindo-se dentro do chão.

 

Acabou-se! Era uma vez!...

Pobre grãozinho, coitado!

Ficara morte e enterrado?

– Isso imaginam vocês!

 

Pois nesse lugar, um dia,

Surgiu um rebento verde...

Na terra tudo se cria;

Na terra nada se perde.

 

Para quê descrer da sina,

Se tais coisas acontecem?

Se, por bondade divina,

Até as pedras florescem?!

 

 

In “Leituras” – 2 .º Tomo

 

Laura Chaves

1888 – 1966

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
2 comentários:
De Pedro Amaral a 10 de Junho de 2013 às 11:42
A ler também da mesma poetisa " A pá e a vassoura " e o
" O fiozinho da fonte "....
De Nuno Patuleia a 9 de Agosto de 2013 às 16:32
Muito bom Laura Chaves ... Procuro também A pá e a Vassoura e o Fiozinho da fonte que gostava de revêr mas não se encontra na Net... Parabéns...

Comentar post

.Eu

.pesquisar

 

.Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Visitas desde Agosto.2008


contadores digitales

.Ano VIII

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Eu li... Mia Couto

. Eu li... Cristina Sant'An...

. Eu li... Ferreira Gullar

. Eu li... Machado de Assis

. Eu li... Olavo Bilac

. Eu li... Rainer Maria Ril...

. Eu li... Serafim Leite

. Eu li... Bertolt Brecht

. Eu li... Casimiro de Brit...

. Eu li... Antonia Pozzi

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds