Domingo, 1 de Junho de 2008

Eu li... Joel Curado

CRIANÇAS DE TODO MUNDO


SÃO Brancas, vermelhas,
amarelas e negras.

SÃO Futuros homens e mulheres do mundo.
Têm o olhar inocente e profundo.

VIVEM No Biafra, na América Latina,
na Ásia e na Abissínia.

VIVEM Em barracas, em casas de madeira,
no chão ou numa esteira.

NÃO SABEM Ler, nem escrever,
nem mesmo saber comer.

NÃO SABEM O que são brinquedos,
montanhas ou penedos.

TÊM Sede, fome e dor,
muito frio ou muito calor.

TÊM Poucos anos de vida
porque morrem sem a ter vivido.

SABEM Roubar e enganar,
fugir, correr e arriscar;

SABEM Que lutam para sobreviver.
Porque parar é morrer.

ANDAM Debaixo de chuva e sol escaldante,
de granizo, vento e neve arrepiante.

ANDAM Descalças, nuas e esfarrapadas,
sujas, doentes e esfomeadas.

MORREM Aos milhares, aos milhões,
de doenças sem razões.

MORREM Sós, abandonadas sem compaixão,
sem ninguém lhes dar a mão.

QUEM SÃO Esses desditosos seres
que nunca viveram felizes?

QUEM SÃO Estas a quem, triste sorte,
a ironia do destino condena à morte?

SÃO Crianças, somente crianças,
nada mais são do que crianças.

SÃO Crianças de olhar ingénuo e profundo.
SÃO CRIANÇAS DE TODO O MUNDO.


In “Saúde e Lar/Junho de 1991”

Joel Curado

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
1 comentário:
De Najla a 1 de Junho de 2008 às 21:24
+++++ **oi lindiko+++++***
Toda criança devia ter por direito e obrigação dos adultos uma cama bem quentinha, ganhar todo dia
um abraço, um beijinho com um pouco de carinho e
alimentação, educação , saude e muito mais muito
brinquedos. toda criança tinha que ter e receber
muito amor e cuidados dos adultos beijinhos na pontika do seu narizinho
Najla

Comentar post

.Eu

.pesquisar

 

.Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Visitas desde Agosto.2008


contadores digitales

.Ano VIII

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Eu li... Mia Couto

. Eu li... Cristina Sant'An...

. Eu li... Ferreira Gullar

. Eu li... Machado de Assis

. Eu li... Olavo Bilac

. Eu li... Rainer Maria Ril...

. Eu li... Serafim Leite

. Eu li... Bertolt Brecht

. Eu li... Casimiro de Brit...

. Eu li... Antonia Pozzi

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds