Segunda-feira, 27 de Dezembro de 2010

Eu li... Alberto Caeiro/Fernando Pessoa

DIZEM QUE EM CADA COISA UMA COISA OCULTA MORA

 

Dizem que em cada coisa uma coisa oculta mora.

Sim, é ela própria, a coisa sem ser oculta,

Que mora nela.

 

Mas eu, com consciência e sensações e pensamento,

Serei como uma coisa?

Que há a mais ou a menos em mim?

Seria bom e feliz se eu fosse só o meu corpo -

Mas sou também outra coisa, mais ou menos que só isso.

Que coisa a mais ou a menos é que eu sou?

 

O vento sopra sem saber.

A planta vive sem saber.

Eu também vivo sem saber, mas sei que vivo.

Mas saberei que vivo, ou só saberei que o sei?

Nasço, vivo, morro por um destino em que não mando,

Sinto, penso, movo-me por uma força exterior a mim.

Então quem sou eu?

 

Sou, corpo e alma, o exterior de um interior qualquer?

Ou a minha alma é a consciência que a força universal

Tem do meu corpo por dentro, ser diferente dos outros?

No meio de tudo onde estou eu?

 

Morto o meu corpo,

Desfeito o meu cérebro,

Em coisa abstracta, impessoal, sem forma,

Já não sente o eu que eu tenho,

Já não pensa com o meu cérebro os pensamentos que eu sinto meus,

Já não move pela minha vontade as minhas mãos que eu movo.

 

Cessarei assim? Não sei.

Se tiver de cessar assim, ter pena de assim cessar,

Não me tomará imortal.

 

 

5-6-1922

 

In “Poemas Inconjuntos”

 

Alberto Caeiro/Fernando Pessoa

1889 – 1915

 

 

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
3 comentários:
De Thefas a 27 de Dezembro de 2010 às 02:46


AMEI O POEMA!
BEIJOS THEFAS
De Thefas a 28 de Dezembro de 2010 às 05:08

ADORO POEMAS DE FERNANDO PESSOA...
E ESSE É LINDO MARAILHOSO! LI ONTEM, E VOLTEI
HOJE........
BEIJOS THÉFAS
De Kátia Antónia a 30 de Dezembro de 2010 às 12:42

Estimado amigo,
Que a luz do amor, da saúde, da alegria, da prósperidade seja constante em vossa vida
em 2011, continuando a nos brindar com a
beleza da boa poesia.
Saudações Kátia Antónia.

Comentar post

.Eu

.pesquisar

 

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28

.Visitas desde Agosto.2008


contadores digitales

.Ano VIII

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Eu li... Mário Alencar

. Eu li... Mauro Manhiça

. Eu li... Umberto Saba

. Eu li... Raffaele Carrier...

. Eu li... Mia Couto

. Eu li... Cristina Sant'An...

. Eu li... Ferreira Gullar

. Eu li... Machado de Assis

. Eu li... Olavo Bilac

. Eu li... Rainer Maria Ril...

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds