Segunda-feira, 26 de Abril de 2010

Eu li... Almeida Garrett

ESTES SÍTIOS 

 

Olha bem estes sítios queridos, 
Vê-os bem neste olhar derradeiro... 
Ai! o negro dos montes erguidos, 
Ai! o verde do triste pinheiro! 
Que saudades que deles teremos... 

Que saudade; ai, amor, que saudade!  
Pois não sentes, neste ar que bebemos,  

No acre cheiro da agreste ramagem,  
Estar-se alma a tragar liberdade 
E a crescer de inocência e vigor!  

Oh! aqui, aqui só se engrinalda 
Da pureza da rosa selvagem, 
E contente aqui só vive Amor. 

O ar queimado das salas lhe escalda  

De suas asas o níveo candor, 
E na frente arrugada lhe cresta 
A inocência infantil do pudor. 

E oh! deixar tais delícias como esta! 
E trocar este céu de ventura 
Pelo inferno da escrava cidade! 

Vender alma e razão à impostura, 
Ir saudar a mentira em sua corte, 
Ajoelhar em seu trono à vaidade, 
Ter de rir nas angústias da morte, 
Chamar vida ao terror da verdade... 
Ai! não, não... nossa vida acabou, 
Nossa vida aqui toda ficou. 
Diz-lhe adeus neste olhar derradeiro, 
Diz à sombra dos montes erguidos, 
Di-lo ao verde do triste pinheiro, 

Di-lo a todos os sítios queridos 
Desta rude, feroz soledade, 
Paraíso onde livres vivemos,

Oh! saudades que dele teremos, 

Que saudade! ai, amor, que saudade! 

 

 

Folhas Caídas – 1853

 

In “SIGNOS”

Lisboa Editora

 

Almeida Garrett

 

 

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
1 comentário:
De Thefas a 29 de Abril de 2010 às 03:36


Voltei para reler...é lindo !
Beijos Théfas

Comentar post

.Eu

.pesquisar

 

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28

.Visitas desde Agosto.2008


contadores digitales

.Ano VIII

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Eu li... Mário Alencar

. Eu li... Mauro Manhiça

. Eu li... Umberto Saba

. Eu li... Raffaele Carrier...

. Eu li... Mia Couto

. Eu li... Cristina Sant'An...

. Eu li... Ferreira Gullar

. Eu li... Machado de Assis

. Eu li... Olavo Bilac

. Eu li... Rainer Maria Ril...

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds