Segunda-feira, 15 de Fevereiro de 2010

Eu li... Décio Bettencourt Mateus

DISCURSO NO PARLAMENTO

 

Um dia, encho-me de coragem

E vou mesmo discursar no parlamento

Confesso que fiz juramento

De ir a pé até lá

De entrar naquela sala,

Para discursar a minha mensagem

 

Um dia, apareço nas câmaras da televisão

Verdade mesmo, não é ilusão

Apareço com o meu rosto maltratado

Com o meu rosto de drogado

Para pedir um ponto de ordem

Aos senhores deputados,

Eu mesmo que vivo do outro lado da margem

 

Já sei que vão olhar com indignação

Para os meus pés descalços

Para os meus calções rotos

E para os meus magritos braços

Já consigo imaginar os vossos rostos

De indignação e estupefacção

 

Mas mesmo assim eu vou mesmo discursar

Em plena assembleia nacional

Assim mesmo, com este meu visual

De menino de rua votado ao abandono

De menino de rua cão sem dono

Eu vou à assembleia nacional falar

 

Assim mesmo, sem convite

E sem ser chamado

Eu, que não sei falar português de escola

Vou entrar naquela sala

Para falar com os senhores deputados

Eu vou lá sem convite, acredite!

E antes de me porem andar à paulada

Antes de me mandarem calar à porrada

Vou rasgar o meu peito

Para vocês escutarem o grito

De tanto sofrimento vivido

De tanto sofrimento bebido

 

E enquanto estiver a ser arrastado

Para fora da assembleia nacional

Eu, menino de rua cão sem dono e drogado

Eu, menino de rua marginal

Ainda terei coragem

Ainda serei capaz

De trovejar a minha mensagem:

 

POR FAVOR, PÃO, TECTO E PAZ!

 

Não levem a mal

Mas eu vou mesmo discursar em plena assembleia nacional!

 

 

In "A Fúria do Mar"

 

Décio Bettencourt Mateus

(Poeta Angolano)

 

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Março 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Visitas desde Agosto.2008


contadores digitales

.Ano IX

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Eu li... Laura Riding

. Eu li... Carlos Drummont ...

. Eu li... Juan Ramón Jimén...

. Eu li... Vincenzo Cardare...

. Eu li... Mário Alencar

. Eu li... Mauro Manhiça

. Eu li... Umberto Saba

. Eu li... Raffaele Carrier...

. Eu li... Mia Couto

. Eu li... Cristina Sant'An...

.arquivos

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds