Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2017

Eu li... Vincenzo Cardarelli

GAIVOTAS

 

Não sei onde as gaivotas fazem ninho,

onde encontram a paz.

Sou como elas,

em perpétuo voo.

Raso a vida

como elas rasam a água

em busca de alimento.

E amo, talvez como elas, o sossego,

o grande sossego marinho,

mas o meu destino é viver

faiscando na tempestade.

 

In “Três Momentos da Poesia Europeia”

(De Safo e Píndaro a Ungaretti e Salinas)

Selecção, tradução e notas de Albano Martins

Edições Afrontamento

 

Vincenzo Cardarelli

(1887-1959)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2017

Eu li... Mário Alencar

OCASO

 

Hora calma da tarde que adormece.

O céu é tão límpido que ainda

O sol está no céu, e já aparece

O fulgor das estrelas. Tarde linda!

 

A terra está quieta, recolhida,

Olhando o espaço. O ar se cala: e até

Parece que suspende agora a vida

Em tudo, como em êxtase de fé.

 

Dobram-se meus joelhos para a terra,

E os meus olhos se perdem na amplidão.

E minh´alma que aos poucos se descerra

Do corpo, vai onde os olhos não vao.

 

E ficou imóvel, mudo, sem sentido.

Do que há torno a mim, e dentro sinto

Outro mundo em que vivo, já vivido,

Talvez quando o meu corpo era indistinto.

 

E estou assim como quem vai sentindo

Que o sono vem e as pálpebras fechou;

Outro mundo em que vivo, já vivido,

Talvez quando o meu corpo era indistinto.

 

E estou assim como quem vai sentindo

Que o sono vem e as pálpebras fechou;

E acordado não está, nem está dormindo,

E está n´um sonho. Assim eu estou.

 

In “Versos” - 1909

 

Mário Alencar

(1872-1925)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2017

Eu li... Mauro Manhiça

SILÊNCIO

 

Estou a ouvir-me

Os barulhos de mim,

os eus que me reivindicam

lutando entre si,

matando-me aos milhares.

Ai... As dores que oiço

e as que finjo ver...

tudo dentro de mim.

Sinto o âmago sismicar,

soltar-se ígneo

e queimar...

Sou eu a acontecer.

 

In "Cheio de tão Vazio"

Alcance Editores

 

Mauro Manhiça

(N.1980)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quarta-feira, 1 de Fevereiro de 2017

Eu li... Umberto Saba

FOLHA

 

Sou como aquela folha – olha –

naquele ramo nu, que ainda um prodígio

mantém presa.

 

Nega-me, pois. De tal não entristeça

a bela idade que te dá essa cor ansiosa

e em mim só se demora num ímpeto infantil.

 

Dize-me tu adeus, se pela minha parte o não consigo.

Morrer é nada; perder-te é que é difícil.

 

In “Três Momentos da Poesia Europeia”

(De Safo e Píndaro a Ungaretti e Salinas)

Selecção, tradução e notas de Albano Martins

Edições Afrontamento

 

Umberto Saba

(1883-1957)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ver comentários (1) | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Visitas desde Agosto.2008


contadores digitales

.Ano IX

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Eu li...

. Eu li... Olavo Bilac

. Eu li... António Botto

. Eu li... Charles Baudelai...

. Eu li... Su Dongbo

. Eu li... Jacinta Passos

. Eu li... Laura Riding

. Eu li... Carlos Drummont ...

. Eu li... Juan Ramón Jimén...

. Eu li... Vincenzo Cardare...

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds