Sábado, 30 de Julho de 2016

Eu li... Álvaro de Campos

AH A FRESCURA NA FACE DE NÃO CUMPRIR UM DEVER!  

 

Ah a frescura na face de não cumprir um dever!  

Faltar é positivamente estar no campo!  

Que refúgio o não se poder ter confiança em nós!  

Respiro melhor agora que passaram as horas dos encontros,  

Faltei a todos, com uma deliberação do desleixo,  

Fiquei esperando a vontade de ir para lá, que eu saberia que não vinha.  

Sou livre, contra a sociedade organizada e vestida.  

Estou nu, e mergulho na água da minha imaginação.  

E tarde para eu estar em qualquer dos dois pontos onde estaria à mesma hora,  

Deliberadamente à mesma hora...  

Está bem, ficarei aqui sonhando versos e sorrindo em itálico.  

É tão engraçada esta parte assistente da vida!  

Até não consigo acender o cigarro seguinte...

Se é um gesto,  

Fique com os outros, que me esperam, no desencontro que é a vida.

17/6/1929

 

In “Os Grandes Clássicos da Literatura Portuguesa

Fernando Pessoa – Poesia de Álvaro Campos – Vol. I”

Assírio & Alvim e Herdeiros de Fernando Pessoa

(edição de Teresa Rita Lopes), Lisboa, 2002

Da presente edição:

Editora Planeta DeAgostini, S.A. – Lisboa

Colecção dirigida por Vasco Graça Moura

 

Álvaro de Campos

 

Heterónimo de Fernando Pessoa (1888-1935)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quarta-feira, 20 de Julho de 2016

Eu li... Ana Cristina Cesar

UM BEIJO

 

Um beijo

que tivesse um blue.

Isto é

imitasse feliz a delicadeza, a sua,

assim como um tropeço

que mergulha surdamente

no reino expresso

do prazer.

Espio sem um ai

as evoluções do teu confronto

à minha sombra

desde a escolha

debruçada no menu;

um peixe grelhado

um namorado

uma água

sem gás

de decolagem:

leitor embevecido

talvez ensurdecido

"ao sucesso"

diria meu censor

"à escuta"

diria meu amor

 

In “Inéditos e Dispersos”

 

Ana Cristina Cesar

(1952-1983)

Brasil

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Domingo, 10 de Julho de 2016

Eu li... Alberto Caeiro

A CRIANÇA QUE PENSA EM FADAS E ACREDITA NAS FADAS

 

A criança que pensa em fadas e acredita nas fadas

Age como um deus doente, mas como um deus.

Porque embora afirme que existe o que não existe

Sabe como é que as cousas existem, que é existindo,

Sabe que existir existe e não se explica,

Sabe que não há razão nenhuma para nada existir,

Sabe que ser é estar em algum ponto

Só não sabe que o pensamento não é um ponto qualquer.

 

Poemas Inconjuntos

 

In “Poesia”

Ed. Fernando Cabral Martins, Richard Zenith

Assírio & Alvim - 2001

 

Alberto Caeiro

 

Heterónimo de Fernando Pessoa (1888-1935)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Sexta-feira, 1 de Julho de 2016

Eu li... Adalgisa Nery

A ESPERA

 

Amado... Por que tardas tanto?

As primeiras sombras se avizinham

E as estrelas iniciam a noite.

Vem...

Pois a esperança que se acolheu em meu coração

Vai deixá-lo como um ninho abandonado nos penhascos.

Vem... Amado...

desce a tua boca sobre a minha boca

Para a tua alma levar a minha alma

Pesada de sofrimento!

Vem...

Para que, beijando a minha boca

Eu receba a sensação de uma janela aberta.

Amado meu...

Por que tardas tanto?

Vem...

E serás como um ramo de rosas brancas

Pousando no túmulo da minha vida...

Vem amado meu.

Por que tardas tanto?

 

In “As fronteiras da quarta dimensão: poesias” - 1952

 

Adalgisa Nery

(1905-1980)

Brasil

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Visitas desde Agosto.2008


contadores digitales

.Ano IX

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Eu li...

. Eu li... Olavo Bilac

. Eu li... António Botto

. Eu li... Charles Baudelai...

. Eu li... Su Dongbo

. Eu li... Jacinta Passos

. Eu li... Laura Riding

. Eu li... Carlos Drummont ...

. Eu li... Juan Ramón Jimén...

. Eu li... Vincenzo Cardare...

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds