Sábado, 28 de Dezembro de 2013

Eu li... Vasco Gato

MUITO POUCA

 

a morte é uma coisa muito pouca

em nada se compara ao crescimento das constelações

a morte não respira nem se expande desde o centro

como fazem as estações desde o coração da terra

 

e assim eu sei que um sorriso é precioso

porque respira e alarga-se dentro dos olhos

e quando chega ao lugar em que a mão se abre

é já uma forma de sossego uma lua coberta de luar

um modo certo de trocar nomes em dias de excepção

 

In  “Um Mover de Mão”

Editora Assírio & Alvim – 2000

 

Vasco Gato
N. 1978

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Segunda-feira, 23 de Dezembro de 2013

Eu li... Fernanda de Castro

NATAL

 

Natal. Nasceu Jesus. O boi e a ovelha

deram-lhe o seu alento, o seu calor.

De palha, o berço, mas também de Amor.

Desce luz, desce paz de cada telha.

 

Nem um carvão aceso nem centelha

De lume vivo. A dor era só dor,

até que a mão trigueira dum pastor

floriu em pão, em leite, em mel de abelha.

 

Natal. Nasceu Jesus. Dias de festa.

Até o cardo é hoje rosa, giesta,

até a cinza arde, como brasa.

 

E nós? Que vamos nós dar a Jesus?

Vamos erguer tão alto a sua Cruz

que não lhe pese mais que flor ou asa.

 

In “Natais… Natais”

 

Fernanda de Castro

1900 – 1994 

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quarta-feira, 18 de Dezembro de 2013

Eu li... Ana Cristina Cesar

TU QUERES SONO: DESPE-TE DOS RUÍDOS

 

Tu queres sono: despe-te dos ruídos, e
dos restos do dia, tira da tua boca
o punhal e o trânsito, sombras de
teus gritos, e roupas, choros, cordas e
também as faces que assomam sobre a
tua sonora forma de dar, e os outros corpos
que se deitam e se pisam, e as moscas
que sobrevoam o cadáver do teu pai, e a dor (não ouças)
que se prepara para carpir tua vigília, e os cantos que
esqueceram teus braços e tantos movimentos
que perdem teus silêncios, o os ventos altos
que não dormem, que te olham da janela
e em tua porta penetram como loucos
pois nada te abandona nem tu ao sono.

 

In "A Teus Pés”
Editora Ática – São Paulo – Brasil

 

Ana Cristina Cesar
(Poetisa Brasileira)
1952 – 1983

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2013

Eu li ... Eugenio Montale

SEM TÍTULO

 

Um dia não muito longe assistiremos à colisão
dos planetas e o céu diamantado
acabará submerso em escombros.
Então colheremos flores rutilantes
e estrelas de néon.
Olha, eis o sinal, um fogo
acende-se no céu, chocam-se
Júpiter e Órion e no terrível
estampido onde acabou o homem?
Certo que basta um sopro neste mundo
em que vivemos para que ele acabe.
Ficará talvez um grito, o da
terra que não quer perecer.

 

In “Revista Palavra" – Ano 1 – nº 7 – Outubro.1999
Editora da Palavra – Belo Horizonte (MG)
Tradução de Ivo Barroso

 

Eugenio Montale
(Poeta Italiano)
1896 – 1981

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Domingo, 8 de Dezembro de 2013

Eu li... Vicente de Carvalho

VELHO TEMA I

 

Só a leve esperança, em toda a vida,

Disfarça a pena de viver, mais nada;
Nem é mais a existência, resumida,
Que uma grande esperança malograda.

O eterno sonho da alma desterrada
Sonho que a traz ansiosa e embevecida,
É uma hora feliz, sempre adiada
E que não chega nunca em toda a vida.

Essa felicidade que supomos,
Árvore milagrosa que sonhamos
Toda arreada de dourados pomos,

Existe, sim: mas nós não a alcançamos
Porque está sempre apenas onde a pomos
E nunca a pomos onde nós estamos.

 

VELHO TEMA II

 

Eu cantarei de amor tão fortemente
Com tal celeuma e com tamanhos brados
Que afinal teus ouvidos, dominados,
Hão de à força escutar quanto eu sustente.

Quero que meu amor se te apresente
- Não andrajoso e mendigando agrados,
Mas tal como é: risonho e sem cuidados,
Muito de altivo, um tanto de insolente.

Nem ele mais a desejar se atreve
Do que merece: eu te amo, e o meu desejo
Apenas cobra um bem que se me deve.

Clamo, e não gemo; avanço, e não rastejo;
E vou de olhos enxutos e alma leve
À galharda conquista do teu beijo.

 

In "Poemas e canções"
Ed. Saraiva – São Paulo – Brasil  – 1965

 

Vicente de Carvalho
(Poeta Brasileiro)
1866 – 1924

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Terça-feira, 3 de Dezembro de 2013

Eu li... João Penha

O ETERNO FEMININO

Ninguém vive sem amor,
Neste mundo sub-lunar.

Cada pomba tem seu par,
Cada zagala um pastor.

O doirado pica-flor
Ama a rosa-de-toucar;
Enfim, na terra e no mar,
É Ele o rei, o senhor.

Pois que amar é lei sem metas,
Amemos, cantando aos ventos
As nossas musas dilectas.

Até os próprios jumentos
Têm, como nós os poetas,
Burras dos deus pensamentos.

In “Canto do Cisne”

Livrarias Aillaud e Bertrand – Paris-Lisboa – 1923  
 

João Penha

1838 – 1919

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Visitas desde Agosto.2008


contadores digitales

.Ano IX

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Eu li...

. Eu li... Olavo Bilac

. Eu li... António Botto

. Eu li... Charles Baudelai...

. Eu li... Su Dongbo

. Eu li... Jacinta Passos

. Eu li... Laura Riding

. Eu li... Carlos Drummont ...

. Eu li... Juan Ramón Jimén...

. Eu li... Vincenzo Cardare...

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds