Terça-feira, 31 de Agosto de 2010

Eu li... José Afonso

TRAZ OUTRO AMIGO TAMBÉM

 

Amigo
Maior que o pensamento
Por essa estrada amigo vem
Não percas tempo que o vento
É meu amigo também

Em terras
Em todas as fronteiras
Seja bem-vindo quem vier por bem
Se alguém houver que não queira
Trá-lo contigo também

Aqueles
Aqueles que ficaram
(Em toda a parte
todo o mundo tem)
Em sonhos me visitaram
Traz outro amigo também

 

 

In "Traz Outro Amigo Também" – 1970

 

José Afonso

1929 – 1987

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Sexta-feira, 27 de Agosto de 2010

Eu li... Maria João Brito de Sousa

CÁ DENTRO E TÃO PERDIDO

 

Sei de um mundo de luz onde os poetas,

Despidos dos humanos preconceitos,

Viajam pelo espaço entre os eleitos

Como estrelas do céu, como cometas...

 

Por esse mundo a alma, essa inquieta,

Etérea como a luz, esquece os defeitos

E rodopia em círculos perfeitos

De fórmula geométrica e secreta...

 

Eu sei de um mundo mágico e seguro

Onde cada presente é um futuro,

Onde a terrena dor não faz sentido...

 

Sei desse mundo porque já lá estive

E a imagem dele ´inda em mim vive

Dentro de mim. Cá dentro e tão perdido...

 

 

In “Poeta Porque Deus Quer”

1ª edição – Janeiro.2009

Autores Editora

 

Maria João Brito de Sousa

N. 1952

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Segunda-feira, 23 de Agosto de 2010

Eu li... Fernando Namora

PERGUNTA

 

Quem vem de longe e sabe o nome do meu lugar
e levou o caminho das conchas em mar
e dos olhos em rio
– quem vem de longe chorar por mim?

Quem sabe que eu findo de dureza
e condensa ternura em suas mãos
para a derramar em afagos
por mim?

Quem ouviu a angústia do meu brado,
sirene de um navio a vadiar no largo,
e me traz seus beijos e sua cor,
perdendo-se na bruma das madrugadas
por mim?

Quem soube das asperezas da viagem
e pediu o pão negado
e o suor ao corpo torturado,
por mim? por mim?

Quem gerou o mundo e lhe deu seu nome
e seu tamanho – imenso, imenso,
e em mim cabe?


In "Mar de Sargaços"

 

Fernando Namora

N. 1919

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quinta-feira, 19 de Agosto de 2010

Eu li... Sebastião da Gama

O SONHO

 

Pelo sonho é que vamos,
Comovidos e mudos.
Chegamos? Não chegamos?
Haja ou não frutos,
Pelo Sonho é que vamos.

 

Basta a fé no que temos.
Basta a esperança naquilo
Que talvez não teremos.
Basta que a alma demos,
Com a mesma alegria, ao que é do dia-a-dia.

 

Chegamos? Não chegamos?

 

– Partimos. Vamos. Somos.

 

 

In "Pelo Sonho é que Vamos"

 

Sebastião da Gama

1924 – 1952

 

 

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Domingo, 15 de Agosto de 2010

Eu li... Octavio Paz

SILÊNCIO

Assim como do fundo da música
brota uma nota
que enquanto vibra cresce e se adelgaça
até que noutra música emudece,
brota do fundo do silêncio
outro silêncio, aguda torre, espada,
e sobe e cresce e nos suspende
e enquanto sobe caem
recordações, esperanças,
as pequenas mentiras e as grandes,
e queremos gritar e na garganta
o grito se desvanece:
desembocamos no silêncio
onde os silêncios se emudecem.


Libertad bajo palabra, 1960

 

In “Antologia Poética – Poesia Século XX”

Tradução de  Luís Pignatelli

Publicações Dom Quixote – 1984   

 

Octavio Paz

1914 – 1998

(Poeta Mexicano)

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
Quarta-feira, 11 de Agosto de 2010

Eu li... Florbela Espanca

SER POETA

 

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É Ter cá dentro um astro que flameja
É ter garras e asas de condor!

É Ter fome, é Ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda gente!

 

 

In “Sonetos”

Estante Editora

 

Florbela Espanca

1894 – 1930

 

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 7 de Agosto de 2010

Eu li... António Botto

OUVE, MEU ANJO

 

Ouve, meu anjo:
Se eu beijasse a tua pele?
Se eu beijasse a tua boca
onde a saliva é mel?

Calmo, tentou, afastar-se
Num sorriso desdenhoso;
Mas aí,

– a carne do assassino
É como a do virtuoso.

Numa atitude elegante,
misterioso, gentil,
deu-me o seu corpo doirado
que eu beijei quase febril.

Na vidraça da janela,
a chuva, leve, tinia...

Ele apertou-me cerrando
os olhos para sonhar –
e eu lentamente morria –

como um perfume no ar!


In "Canções"

 

António Botto

1897 – 1959

 

 

 

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | ver comentários (1) | favorito

.Eu

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Visitas desde Agosto.2008


contadores digitales

.Ano IX

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Eu li...

. Eu li... Olavo Bilac

. Eu li... António Botto

. Eu li... Charles Baudelai...

. Eu li... Su Dongbo

. Eu li... Jacinta Passos

. Eu li... Laura Riding

. Eu li... Carlos Drummont ...

. Eu li... Juan Ramón Jimén...

. Eu li... Vincenzo Cardare...

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds