Domingo, 25 de Janeiro de 2009

Eu li... Armando Cortes-Rodrigues

EM LOUVOR DA ÁGUA

 

 

Louvado seja Deus por ter criado

A água, nossa irmã, com tal ternura,

Pois não há mais alegre criança

Nem mais palmeira em todo o povoado.

 

E que humildade a sua! Lá da altura

Daquela serra vem, passo apressado,

Sempre a descer, que é esse seu cuidado,

A repetir a esmola da frescura.

 

Pressurosa lá vai a bem correr,

Por aqui, por ali, dando a beber

À terra já sedenta, que a chamou...

 

E queda-se nas fontes a cantar,

Como dizendo, ao ver alguém a passar:

- Se tendes sede, irmão, aqui estou!

 

In “Cântico das Fontes” – 1934

 

Armando Cortes-Rodrigues

 

 

 

publicado por cateespero às 00:00
link do post | Deixe seu comentário | favorito
2 comentários:
De zelia a 25 de Janeiro de 2009 às 21:32
_____________________________________

Que lindo soneto!

Obrigada por traze-lo...

Beijos de luz e o meu agradecimento pela gentil visita!

_________________________________________
De melita a 14 de Fevereiro de 2009 às 18:53
Pai,
Adorei o poema intitulado “Em Louvor da Água” pelo facto de o identificar contigo.
Para mim, tu tens as mesmas características da água. Assim, como a água é um bem essencial à vida, tu tens sido e serás sempre um bem essencial em toda a minha vida.
É uma honra tão grande ter um Pai como tu, duro mas ao mesmo tempo atencioso, aparentemente distraído, mas sempre atento e com disposição para me ouvir e ajudar-me a vencer todos os obstáculos da minha vida.
Quero que saibas que sinto muito orgulho e consideração por ti como Pai e agora como Avô do Rodrigo, um Avô magnífico, sempre presente, meiguinho, brincalhão, atencioso, com bons conselhos que nos ensinam e orientam.
Obrigado por toda a dedicação, carinho e amor.
Um beijinho
Mélita

Comentar post

.Eu

.pesquisar

 

.Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Visitas desde Agosto.2008


contadores digitales

.Ano VIII

.Estão neste momento...

.posts recentes

. Eu li... Mia Couto

. Eu li... Cristina Sant'An...

. Eu li... Ferreira Gullar

. Eu li... Machado de Assis

. Eu li... Olavo Bilac

. Eu li... Rainer Maria Ril...

. Eu li... Serafim Leite

. Eu li... Bertolt Brecht

. Eu li... Casimiro de Brit...

. Eu li... Antonia Pozzi

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds